ST 18 - Desafios e perspectivas da História da Educação no Brasil atual

Autores

Fabrício Vinhas Manini Angelo

Mestre em História - Doutorando em Educação

FaE/UFMG

fabriciovinhas@gmail.com

Leonardo Ribeiro Gomes

Doutorando em Educação

FaE/UFMG

leorigomes@hotmail.com

Luísa Marques de Paula

Mestranda em Educação

FaE/UFMG

luisadepaulam@gmail.com

Sidmar dos Santos Meurer

Doutorando em Educação

FaE/UFMG

sid_meurer@terra.com.br

Ementa

A História da Educação tem investido nos questionamentos sobre os rumos trilhados pela educação no Brasil, especialmente problematizando temas caros ao debate em torno desse universo, como o direito de acesso à educação e a qualidade da escola pública, as relações de poder (étnicas, de classe, de gênero) e suas implicações em práticas e processos formativos, entre outros. Nesse sentido, o crescimento de pesquisas que ajudam a consolidar e a (re)definir a área de História da Educação, vêm investindo no alargamento da concepção de educação, compreendida como um conjunto de práticas e processos sociais e culturais, provocando, assim, a ampliação das investigações que se voltam para objetos tão diversos como as diferentes práticas de ensino e aprendizagem, a História da constituição das disciplinas escolares e dos currículos escolares, a formação de professores e/ou outros agentes culturais, as práticas de leitura e escrita, as dinâmicas de circulação de impressos e artefatos culturais, além da ressignificação de temáticas tradicionais da história educacional como as políticas educacionais, o investimento público em educação, e a circulação de ideias pedagógicas. Além disso, crescem o número de investigações que se voltam às diferentes formas de se educar para além da escola, como através da imprensa, da música, do teatro, cinema; e a construção de laços de sociabilidade e redes de sentimentos ligados a relações de identidade e pertencimento mediados por organizações de classe, costumes populares, manifestações religiosas, etc. Nesse sentido, o propósito desse Simpósio Temático é o de, pelo segundo ano seguido, estabelecer um diálogo sobre os sentidos destas diferentes formas de educar, pensadas na clivagem das permanências, rupturas e transições de representações e práticas . Para tanto, pretende congregar pesquisas em torno da temática educacional a partir de múltiplos agentes, recortes, conceitos e metodologias, estreitando os laços e as trocas nos estudos nas Ciências Humanas, em especial no diálogo entre a Educação e a História. Acreditamos, pois, que a articulação entre jovens pesquisadores que se dedicam aos diversos fenômenos indicados anteriormente, assim como aos modos como a educação e as práticas educativas foram apropriadas e representadas pelos agentes históricos e pela historiografia, pode sustentar um debate que nos permite compreender os significados históricos das diferentes formas de se educar no Brasil.


Programação das mesas

Mesa 1 - Sala 2072 8 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:30
Autores Titulo
Monalisa Aparecida do Carmo
Mulher e Educação: A importância feminina na formação normalista em Viçosa-MG (1917-1967)
João Marcos Preato Deolindo
Assistência Estudantil na UMG: uma investigação sobre a trajetória dos estudantes pobres
Brunno Octávio de Oliveira Luz
Percurso da História da Educação Superior Católica no Brasil: O caso da UCMG, PUC - São Paulo e PUC - Rio.
João Victor da Fonseca Oliveira
Antigos Problemas, novas questões: A Formação de professores e a Faculdade de Educação entre práticas e representações (1960-1970)
Mesa 2 - Sala 2072 8 de Maio de 2017 as 15:30 até 17:30
Autores Titulo
Bruna de Oliveira Fonseca
Manoel Bomfim: Algumas considerações sobre educação e progresso
Luísa Marques de Paula
Aspectos teóricos do estudo de trajetória do intelectual Aurélio Pires: o campo e a sociabilidade intelectuais
Fabrício Vinhas Manini Angelo
Estratégias educativas das gerações futuras entre as famílias das comarcas do Rio da Velhas e de Vila Rica no século XVIII
Leandro Silva de Paula
A influência dos tutores na educação de órfãos em Mariana. (1790-1822)
Mesa 3 - Sala 3023 9 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:00
Autores Titulo
Juliana Miranda da Silva
"Ecos" das reformas educacionais: sistemas de avaliação nacional e a criação do Enem
Rafaela Paiva Costa
Datas Cívicas e Conhecimento Histórico na Belém Moderna (1890-1930)
Mesa 4 - Sala 3023 9 de Maio de 2017 as 15:00 até 17:30
Autores Titulo
Adriana Araújo Pereira Borges
Esther Augusta Nunes Barbosa
O papel da iniciativa privada na educação especial no Brasil do século XX
MARCUS VINICIUS RODRIGUES MARTINS
PRATICAS DE LEITURA EM BIBLIOTECAS ESCOLARES DE MINAS GERAIS (1907-1940)
Rosana Areal de Carvalho
Marilene de Fatima Souza
O CURRÍCULO OCULTO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO GRUPO ESCOLAR EM MARIANA NOS ANOS DE 1960
Maria Celeste Reis Fernandes de Souza
Tempo escolar e tempo integral: tensões e perspectivas

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha