MC 09 - Processos Participativos de Pesquisa no Patrimônio Cultural

Autores

Luis Gustavo Molinari Mundim

Doutorando em História Social da Cultura

Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

luismolinari@gmail.com

Breno Trindade da Silva

Doutorando em Antropologia

Universidade de Brasília

breno.trindade26@gmail.com

Ementa

O que é patrimônio cultural? Quais os critérios para sua seleção? Quem o define? Quem e quais são os indivíduos envolvidos na sua construção? Essas, e algumas outras, são perguntas que rondam o dia a dia dos profissionais que trabalham com o patrimônio cultural, especialmente os historiadores, e que nem sempre são fáceis de serem respondidas. Nesse sentido, o minicurso proposto tem por objetivo discutir e executar práticas de construção do chamado patrimônio cultural, especialmente as formas participativas de interação dos pesquisadores com as comunidades e coletivos sociais. O minicurso tem por base os processos desenvolvidos e adotados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA/MG em seus processos de reconhecimento dos bens culturais. Serão construídos mapas de percepção com os participantes, a partir do conceito de referências culturais e topofilia, e posteriormente discutidos os resultados dessa prática.


Cronograma das atividades:

8 horas/aula

DIA 01 – 08/05/17 (Processos participativos) 4h/a - MANHÃ – 08 :00hs – 12:00hs

* Inventário do Patrimônio Cultural:
* Conceitos de referências culturais e topofilia;
* Previa das categorias e modelo de fichas;
* Mapas de Percepção;
* Trabalho prático em grupo.

DIA 02 - 09/05/17 Analise dos Resultados dos Mapas - MANHÃ – 08 :00hs – 12:00hs

* Identificação dos bens culturais a serem inventariados;
* Classificação e analise dos mapas;
* Organização e classificação do material coletado;
* Critérios para a seleção dos bens inventariados;

Bibliografia

CAVALCANTI, Maria Laura V. de C. e FONSECA, Maria Cecília Londres. Patrimônio Imaterial no Brasil. Brasília: UNESCO, Educarte, 2008.

IEPHA/MG. Fontes para a pesquisa das referências culturais –Inventário Cultural de
Proteção do Rio São Francisco. Belo Horizonte: IEPHA/DPM/GPI, 2016. 594 p.

IEPHA/MG. Inventário Cultural de Proteção do Rio São Francisco. Belo Horizonte: IEPHA/DPM/GPI, 2016. 924 p.

IEPHA/MG. Inventário Cultural para fins de Registro da Comunidade dos Arturos – Contagem/MG. Diretoria de Direção e Memória – DPM, Gerência de Patrimônio Imaterial – GPI. 2012.

IEPHA/MG. Inventário para fins de Salvaguarda e de Proteção do Patrimônio Cultural no Vale do Rio São Francisco. Diretoria de Direção e Memória – DPM, Gerência de
Patrimônio Imaterial – GPI, 2015.

NETO, Nécio Turra. Espaço e lugar no debate sobre território. Geograficidade | v.5, n.1, Verão. 2015. ISSN 2238-0205.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Londrina: Eduel, 2012.

  • Locais e datas

    • 8 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Sala 2076

    • 9 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Sala 2074

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha