MC 04 - Michel Foucault e a História da Sexualidade: introdução, conceitos e metodologia

Autores

Cássio Bruno de Araujo Rocha

Doutorando

Universidade Federal de Minas Gerais

caraujorocha@gmail.com

Ementa

Trata-se, com este minicurso, de fazer uma introdução à trilogia da História da Sexualidade escrita pelo filósofo francês Michel Foucault (1926-1984). Ao longo dos encontros, destrincharemos os conceitos e a metodologia de investigação histórica proposta pelo autor nestes que são seus derradeiros livros publicados em vida. Iniciaremos o curso com uma introdução aos métodos de investigação histórica propostos por Foucault, a saber, a arqueologia e a genealogia. Para tanto, analisaremos os textos de A arqueologia do saber (1969) e o artigo Nietzsche, a genealogia e a história (1971). Com este embasamento metodológico, passaremos ao estudo da analítica do poder proposta por Foucault em seus textos da década de 1970, destacando os conceitos de disciplina, biopolítica e biopoder. Para tanto, estudaremos a terceira parte de Vigiar e Punir: nascimento da prisão (1975) e, a partir disto, entraremos propriamente no volume 1 da História da Sexualidade, chamado A Vontade de saber (1976). O primeiro volume da História da Sexualidade é referência obrigatória para os estudos da sexualidade desde a sua publicação, de modo que a parte central do curso se concentrará na leitura deste texto. Enfocaremos a crítica à hipótese repressiva (e a proposta correlata de incitamento à discursificação do sexo como marca das sociedades ocidentais modernas), o conceito de scientia sexualis, o dispositivo da sexualidade e os conceitos abarcantes de biopoder e biopolítica. Como exemplo da construção discursiva do dispositivo da sexualidade, abordaremos algumas figuras estudadas por Foucault em seu curso de 1974-1975 no Collège de France, Os Anormais, atentando para a emergência do poder de normalização no Ocidente. No último dia, acompanharemos a virada ética do pensamento foucaultiano com os dois últimos volumes da História da Sexualidade, O Uso dos Prazeres (1984) e O Cuidado de Si (1984). Nos deteremos, a princípio, na Introdução do volume 2, em que Foucault explica o seu giro para a Antiguidade greco-romana e a importância das técnicas de si deste período para a constituição de uma história das relações entre subjetividade, verdade e poder. Estudaremos a problematização moral dos prazeres entre os autores gregos clássicos (dietética, econômica, erótica e o verdadeiro amor) e a cultura de si em Roma - entrando no conceito de cuidado de si. Encerraremos o curso com a problematização da amizade e do potencial criativo da cultura gay no último Foucault.


Cronograma das atividades:

12 horas/aula

Programação:
DIA 1
1ª hora: Apresentações e introdução à arqueologia (A arqueologia do saber) e à genealogia (Nietzsche, a genealogia e a história).
2ª hora: Continuação do estudo da arqueologia e da genealogia.
Intervalo de 20 minutos.
3ª hora: Início do estudo da analítica do poder em Vigiar e Punir (1975). Estudo do conceito de disciplina: os corpos dóceis.
4ª hora: Continuação do estudo do conceito de disciplina: os recursos para o bom adestramento e o panoptismo.

Dia 2
1ª hora: Introdução à História da sexualidade: Nós, vitorianos e a hipótese repressiva.
2ª hora: Scientia sexualis: exemplo com a formação da categoria dos Anormais.
Intervalo de 20 minutos.
3ª hora: O dispositivo da sexualidade.
4ª hora: Direito de morte e poder sobre a vida.

Dia 3
1ª hora: Introdução à virada ética em Foucault, o Uso dos Prazeres e as técnicas de si.
2ª hora: A problematização moral dos prazeres: dietética, econômica, erótica e o verdadeiro amor.
Intervalo de 20 minutos.
3ª hora: A cultura de si e o cuidado de si: o matrimônio, o corpo, a mulher e os rapazes.
4ª hora: O cuidado de si e o problema da amizade. A cultura gay como forma de resistência.

Bibliografia

BAUMAN, Zygmunt. Sobre a redistribuição pós-moderna do sexo: A História da sexualidade, de Foucault, revisitada. In: BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Trad. Mauro Gama, Cláudia Martinelli Gama. Revisão técnica Luís Carlos Fridman. Rio de Janeiro: Zahar, 1998, p. 177-189.
CANDIOTTO, Cesar. Foucault e a crítica da verdade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora; Curitiba: Champagnat, 2013. (Coleção Estudos Foucaultianos).
ERIBON, Didier. Michel Foucault. 1926-1984. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
ERIBON, Didier. Reflexões sobre a questão gay. Trad. Procopio Abreu. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2008.
FONSECA, Márcio Alves. Michel Foucault e a constituição do sujeito. São Paulo: EDUC, 2003.
FOUCAULT, M. Nietzsche, a genealogia e a história. In: FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Organização e tradução Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979, p. 15-37.
FOUCAULT, M. História da Sexualidade 2. O uso dos prazeres. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. Revisão técnica José Augusto Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.
FOUCAULT, M. História da Sexualidade 2. O cuidado de si. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. Revisão técnica José Augusto Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.
FOUCAULT, M. História da sexualidade I. A vontade de saber. Trad. Pedro Tamen. Lisboa: Relógios D'Água Editores, 1994;
FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. 7.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.
FOUCAULT, M. Os Anormais. Curso no Collège de France (1974-1975). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010. (Coleção Obras de Michel Foucault).
FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito. Curso dado no Collège de France (1981-1982). Edição estabelecida sob direção de François Ewald, Alessandro Fontana, Fréderic Gros. Trad. Márcio Alves da Fonseca, Salma Tannus Muchail. 3. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010. (Obras de Michel Foucault).
FOUCAULT, M. Vigiar e Punir. Nascimento da Prisão. Trad. Raquel Ramalhete. 39. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.
FOUCAULT, M. A coragem da verdade. O governo de si e dos outros II. Curso no Collège de France (1983-1984). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011. (Obras de Michel Foucault).
FOUCAULT, M. Sexualidade e poder. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos V. Ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica Manoel Barros da Motta. Trad. Elisa Monteiro, Inês Austran Dourado Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012, p. 55-75.
FOUCAULT, M. O triunfo social do prazer sexual: uma conversação com Michel Foucault. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos V. Ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica Manoel Barros da Motta. Trad. Elisa Monteiro, Inês Austran Dourado Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012, p. 116-122.
FOUCAULT, M. O uso dos prazeres e as técnicas de si. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos V. Ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica Manoel Barros da Motta. Trad. Elisa Monteiro, Inês Austran Dourado Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012, p. 187-211.
FOUCAULT, M. A ética do cuidado de si como prática da liberdade. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos V. Ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica Manoel Barros da Motta. Trad. Elisa Monteiro, Inês Austran Dourado Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012, p. 258-280.
FOUCAULT, M. Uma estética da existência. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos V. Ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica Manoel Barros da Motta. Trad. Elisa Monteiro, Inês Austran Dourado Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012, p. 281-286.
FOUCAULT, M. Do governo dos vivos. Curso no Collège de France (1979-1980). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014. (Obras de Michel Foucault).
HALPERIN, David. Saint Foucault. Towards a gay hagiography. New York: Oxford University Press, 1995.
PAIVA, Antonio Crístian Saraiva. Amizade e modos de vida gay: por uma vida não fascista. In: ALBURQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de; VEIGA-NETO, Alfredo; SOUZA FILHO, Alípio de (Orgs.). Cartografias de Foucault. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p. 53-68. (Coleção estudos foucaultianos).
ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999.
RAGO, Margareth. Michel Foucault e o zoológico do rei. In: ALBURQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de; VEIGA-NETO, Alfredo; SOUZA FILHO, Alípio de (Orgs.). Cartografias de Foucault. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p. 253-268. (Coleção estudos foucaultianos).
SOUSA FILHO, Alípio de. Foucault: o cuidado de si e a liberdade ou a liberdade é uma agonística. In: ALBURQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de; VEIGA-NETO, Alfredo; SOUZA FILHO, Alípio de (Orgs.). Cartografias de Foucault. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p. 13-26. (Coleção estudos foucaultianos).
VEYNE, Paul. Foucault. O pensamento, a pessoa. Trad. Luís Lima. Lisboa: Edições Texto & Grafia, 2009.

  • Locais e datas

    • 9 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Auditório Bicalho (1º andar Fafich)

    • 10 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Auditório Bicalho (1º andar Fafich)

    • 11 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Auditório Bicalho (1º andar Fafich)

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha