12/05, 18:30h, Mesa de encerramento: Relações de gênero e (des)continuidades históricas

Resumo

Participantes

James Naylor Green (Brown University)

Título: Revolucionário e Gay: A vida extraordinária de Herbert Daniel

Atualmente é Professor of Latin American History na Brown University e professor visitante na Hebrew University de Jerusalem, Israel. Fez graduação em Ciência Política no Earlham College, Indiana (1972), e doutorado na University of California, Los Angeles (1996). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: ditadura militar, América Latina, Brasil, direitos humanos e homossexualidade.

Joana Maria Pedro (UFSC)

Título: Relações de Gênero e Vida Clandestina

Possui graduação em História pela Universidade do Vale do Itajaí (1972), mestrado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (1979) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1992). Fez pós-doutorado na França, na Université dAvignon, entre 2001 e 2002. Fez, também, pós-doutorado nos Estados Unidos na Brown University entre julho de 2016 e janeiro de 2017. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História entre 1993 e 1995, Diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas entre 1996 e 2000, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas entre 2008 e 2012, Pró-Reitora de Pós-Graduação entre 2012 e 2016. Atualmente é professora titular da Universidade Federal de Santa Catarina. É professora do Programa de Pós-Graduação em História e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC. É também pesquisadora do IEG - Instituto de Estudos de Gênero www.ieg.ufsc.br Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: feminismo, gênero, relações de gênero, história das mulheres, memória, história oral, história do tempo presente e história comparativa.

Cássio Bruno de Araujo Rocha (UFMG)

Título: Teoria Queer e história: possibilidades para a história do homoerotismo

É doutorando em História pela UFMG na linha de História Social da Cultura, em que desenvolve a pesquisa Sodomia e sodomitas: dos labirintos conceituais ao cotidiano do nefando. Homoerotismo no Império português nos tempos inquisitoriais ? séculos XVI ao XIX, sob a orientação do professor doutor Luiz Carlos Villalta. É mestre em História pela UFMG na linha de História Social da Cultura, em que desenvolveu a pesquisa Masculinidades e o Tribunal do Santo Ofício da Inquisição:A ação das visitações do Santo Ofício às capitanias do Norte da América portuguesa na defesa da Ordem Patriarcal - séculos XVI e XVII, sob a orientação da professora doutora Júnia Ferreira Furtado. Mestrado defendido em junho de 2014. É licenciado em História pela UFMG, tendo se formado ao final de 2010. Autor do livro Masculinidades e Inquisição: gênero e sexualidade na América Portuguesa (2016).

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha